Começo aqui uma série de posts sobre a prática, o dia-a-dia de um analista de mídias sociais, do meu ponto vista, é claro. Esse primeiro é mais um desabafo sobre a “glamourização” da profissão e nos próximos falarei sobre assuntos mais específicos.

Não existe diploma de mídia social. Ainda existem poucos cursos sobre o assunto. Alguns eventos (Social Media Brasil, Social Media Week, FMDS, etc). Portanto, o mídia social é um auto-didata, aprende na prática. Podem não gostar do que eu vou dizer agora, mas qualquer um pode trabalhar com mídia social. Qualquer um que entenda os princípios de comunicação, que saiba praticar ao menos a “etiqueta” básica de cada rede social, que goste de informação, de produzir conteúdo, de interação, que… A lista é longa (Recomendo e concordo totalmente com esse post da @Missmoura: Afinal, o que faz um analista de mídia social?)

O que eu quero mostrar é que esse trabalho não é tão fácil quanto parece. De fato essa é a profissão do momento, mas ainda estou esperando que me mostrem o glamour que tanto imaginam. Claro que é ótimo receber elogios por uma ação bem sucedida. Mas as pessoas esquecem é que por trás dela teve muito planejamento, que é preciso fazer muita coisa que não é nada divertido fazer. E pra dar errado? Basta 1 palavra trocada, um desvio de atenção e sua campanha vai bombar mais do que qualquer outra. Bombar de gente acabando com a sua marca, e com você (repare no twitter que ações mudam de comentários positivos para #fail em questão de minutos).

E porque será que isso acontece com tanta frequência? Profissionais incompetentes? Talvez. Falta de planejamento? Com certeza. O fato é, que todo mundo está testando, ninguém sabe exatamente o que dá certo ou não. Odeio a desculpa de que a mídia social é uma coisa muito nova, mas é. O problema é que essa desculpa é usada pra tudo, quando todo mundo já não aguenta mais passar e repassar as lições básicas.

Mas como em qualquer profissão, ninguém está livre de um deslize. Eu já cometi um erro grave. Me apressei em dar o resultado de uma promoção e acabei anunciando o vencedor errado. Claro que, em questão de segundos, várias pessoas (seguidores da marca) perceberam e começaram a reclamar. Também em questão de segundos tive que tomar uma atitude para reverter a situação, antes que tomasse uma proporção que fugiria do meu controle. Expliquei toda a situação, realmente como aconteceu, resolvi tudo com a pessoa que eu havia anunciado errada e em poucos minutos o problema estava resolvido. Já estive em outras situações desse tipo e não duvido que tenha outras no futuro. O importante é saber o que fazer nesses casos e pensar, repensar, planejar os mínimos detalhes para evitar sujar o nome da marca.

Tá, mas tudo tem a sua parte boa. É ótimo quando um consumidor elogia a marca, diz que um post do blog foi útil de alguma forma, que o atendimento é perfeito, que curtiu o status do facebook. Pode parecer bobo, mas é legal. Quem não gosta de receber elogios?

Mas não são só promoções divertidas e criativas que preenchem um dia de trabalho do analista de mídia social (aliás, acho essa história de analista meio desnecessária, mas deixa pra lá). Tinha feito uma descrição das minhas tarefas em cada rede social, mas estava me parecendo muito pretensioso. Então prefiro colar aqui uma resposta que o @interney deu no formspring quando perguntaram qual a função de um analista de mídia social:

“Sua tarefas incluem promover engajamento nos canais sociais; se relacionar com os leitores e consumidores; auxiliar na divulgação do canal do cliente adequando o discurso aos canais definidos na estratégia da campanha; monitorar a repercussão das campanhas; responder de forma rápida e adequada as dúvidas dos usuários intermediando a conversação com outros departamentos da empresa/cliente quando preciso; preparar relatórios analisando os resultados e sugerindo ajustes que devem servir de input para o replanejamento da campanha”.

E tem muito mais além disso. Principalmente se você tiver também que criar o conteúdo para as redes e escrever o blog corporativo, por exemplo. Além de planejar as campanhas você provavelmente terá que executá-las, cuidar do regulamento, divulgação, da mecânica, fazer sorteios, julgar frases de concurso cultural, entre outros. É bom também monitorar os concorrentes, até mesmo para não fazer campanhas iguais ou parecidas ou, quem sabe, cometer os mesmos erros. Fora várias outras coisas que, pelo menos no meu caso, não estão diretamente relacionadas a mídia social.

Algumas empresas possuem equipes muito maiores e tem 2, 3 ou até mais pessoas cuidando de 1 marca. Então fica mais fácil dividir as tarefas. Mas garanto que todos os profissionais trabalham tanto quanto.

E isso tudo também é pra mostrar a realidade para aquelas pessoas que pensam: “Ah! Que beleza de trabalho, passa o dia todo no Twiter, no Facebook, no Orkut. Moleza hein?!”. Não é moleza, tem muito mais suor do que glamour, mas o trabalho é um tesão.

Pra terminar, finalmente, alguns vídeos interessantes.

Esse é pra você que trabalha com mídias socais e que vê caras feias quando te perguntam o que você faz e mesmo depois de explicar de várias maneiras as pessoas não entendem. Mostre esse vídeo. Foi assim que, finalmente, minha família conseguiu ter uma ideia do que eu faço.

Profissão: Mídias Sociais

Não entenderam ainda? Desenha:

Social Media in Plain English – Legendado

Tim Sanders fala nesse vídeo sobre a “geração Facebook”. Os jovens de hoje passam 1h por dia analisando a reputação das marcas nas redes sociais, mais precisamente no Facebook (no caso dos Estados Unidos). Portanto, é melhor que a sua empresa seja digna de aparecer lá, pois nenhum desses jovens vai querer trabalhar pra um empresa que ele tenha vergonha de contar no status do Facebook dele. Pense nisso.

Is Your Company Facebook Status Worthy? (o cara parece o do Trololololololololololo)

Esse mostra a evolução da propaganda. As diferenças de anunciar na tv e na internet.

How the Internet is Changing Advertising

Outro vídeo muito bom (só consegui colocar o link aqui) Social Media from Phil Guest.

E voltando aos eventos que eu falei no início, o próximo a acontecer é o Social Media Brasil, dias 24 e 25 de maio.

http://socialmediabrasil.com.br

Vale a pena participar. Esses eventos são muito importantes para, além de aprender com as palestras, conhecer os profissionais do meio e trocar experiências.

E agora deixe seu comentário!

Anúncios